Introdução

Fundada em 2000, a Rede Europeia de Geoparques (EGN) (REG) visa proteger a geodiversidade, promover a herança geológica ao público em geral, bem como apoiar o desenvolvimento económico sustentável dos territórios geoparque, principalmente através do desenvolvimento do turismo geológico. A rede agrupou territórios por toda a Europa que partilham estes objectivos e que estão agora a trabalhar em conjunto de uma forma activa e dinâmica para alcançá-los.

Originalmente composta por quatro territórios, em Abril de 2014 a Rede foi expandida para 59 territórios em 21 países europeus.

A rede opera principalmente por comunicação contínua eletrónica, frequentes reuniões de coordenação, conferências anuais e criação de projectos comuns através dos quais os territórios podem trocar ideias, experiências e melhores práticas apoiando-se assim uns aos outros para cumprir as nossas metas comuns.

Embora a geologia seja sempre a principal área de promoção dos geoparques, os membros da rede adoptaram uma abordagem holística para a promoção do nosso património natural e cultural. Além disso, todos os membros consideram o envolvimento da comunidade local, essencial para o nosso sucesso.

Há uma variedade de atividades que podem ser consideradas típicas de um geoparque. A maioria são de geoturismo ou baseadas no ensino, incluindo programas educativos, passeios guiados e exposições em museus. A protecção do património geológico e atividades promocionais também são atividades essenciais de um geoparque. Atividades sócio-económicas nos geoparques são importantes para o desenvolvimento regional sustentável. Os geoparques adotaram uma abordagem holística para o seu património e promovem todos os aspectos das suas regiões, património natural e cultural.

A rede é financiada pelos seus membros e por meio de licitações coletivas para o financiamento da União Europeia, para projectos comuns.

A estrutura da rede é relativamente simples e é composta por um Comité Consultivo (12 membros, incluindo representantes da UNESCO, IUGS e IUCN) e um Comité de Coordenação (composto por dois representantes de cada Geoparque membro). As decisões relativas à rede são feitas apenas pela Comissão de Coordenação. Como parte do Comité de Coordenação há um Coordenador e vice-coordenador eleitos para representar toda a rede. Estes coordenam os contatos com outros organismos internacionais (União Europeia, UNESCO, IUGS, IUCN, Conselho da Europa, etc.) e preparam a agenda das reuniões em parceria com o anfitrião da reunião.

Em 2001, a Rede Europeia de Geoparques assinou um acordo formal com a Divisão de Ciências da Terra da UNESCO, em que a UNESCO deu o seu aval. Um outro acordo foi assinado com a UNESCO em 2004, em que foi dada à EGN (REG) a responsabilidade de regular a adesão da Rede Global de Geoparques da UNESCO na Europa.

A integração de um Geoparque na EGN (REG) é válido para um período de quatro anos após o qual a adesão é revista e avaliada. O primeiro procedimento de revalidação ocorreu em 2004 e desde então é um dos principais procedimentos internos da rede que ajuda a manter toda a operação, infra-estruturas e serviços num elevado nível de qualidade nos geoparques.

Embora apenas atravessando a sua segunda década, a Rede Europeia de Geoparques tem feito grandes avanços na realização dos seus objetivos e está atraindo cada vez mais a atenção das comunidades de toda a Europa, bem como a comunidade geológica mais ampla.